Wikia Habitica
Advertisement

Este é um artigo em destaque!

Esta página foi destacada como parte da coleção Quarta-feira Wiki. Uma vez por mês, a equipe do Habitica destaca uma postagem útil da Wiki com dicas sobre produtividade, bem-estar e otimização do uso do Habitica!


Habitica é o nome tanto do jogo Habitica quanto do mundo imaginário no qual os eventos do jogo acontecem. Ele contém inúmeras localizações, incluindo: lugares virtuais que podem ser visitados no jogo, outras localizações que só são mencionadas dentro do jogo e lugares não-oficiais imaginados por membros da comunidade do Habitica.

Localizações e Pontos de Referência

O mapa do Habitica

O Habitica possui muitas localizações e pontos de referência, e a lista de lugares conhecidos continua a crescer conforme novas missões e eventos globais são adicionados. Alguns estão associados com a jogabilidade ou com elementos sociais do Habitica. Outros simplesmente criam um cenário para uma missão.

Localizações Relacionadas à Jogabilidade

A Taverna: Esse pub para todas as idades é mantido pelo Daniel, o Taberneiro.

O Mercado: Uma loja de itens administrada por Alexander, o Mercador. Muitos dos seus itens tem o custo em gemas, mas ele presumivelmente também fornece as armas e armaduras disponíveis como Recompensas, para comprar usando ouro.

A Loja de Missões: Uma loja de pergaminhos de missão administrada por Ian, o Líder de Missões. Pergaminhos de missão que podem ser comprados com ouro se tornam disponíveis conforme o(a) jogador(a) ganha experiência ou completa pré-requisitos de linhas de missão. O Ian também possui pergaminhos raros de mascote disponíveis por gemas.

A Loja Sazonal: A Feiticeira Sazonal (aka Lemoness) administra essa loja festiva que só abre durante as quatro Grandes Galas. A loja possui equipamentos sazonais, pergaminhos de missão e itens de transformação (que só ficam disponíveis durante certas estações). Sua primeira abertura foi durante a as Maravilhas de Inverno de 2014-2015.

O Estábulo: O Estábulo contém todos os mascotes e montarias do(a) jogador(a). Matt Boch cuida deles o tempo todo e os mantém organizados.

Localizações Mencionadas em Missões e Eventos

Localização Descrição Mencionada em
Ruínas da Cidade Antiga Localizada no Deserto de Tempos Perdidos, essas misteriosas ruínas são a casa de algumas criaturas invisíveis.
Forjas dos Ferreiros As forjas são o principal espaço de trabalho para os Ferreiros.
Enseada da Conquista A principal fonte para o suprimento de água da Cidade dos Hábitos. Mesmo que tenha sido contaminado uma vez, a Rainha Unicórnio usou seu chifre mágico para purificar a água e proteger a cidade.
Fenda Escura Uma caverna no fundo do oceano, próxima de Lentópolis, que contém uma Fortaleza Subaquática. Rei Manta usou um poderoso fentiço para desacelerar o tempo na Fenda enquanto lutava contra o Terrível Dragão. O fentiço se desfez quando os reforços chegaram.
Lentópolis Uma antiga cidade que afundou no oceano, redescoberta durante o evento global do Banho de Verão de 2014. Pontos de referência locais incluem a Fenda Escura, um Campo de Corrida e uma Biblioteca Pública. Após a derrota do Dragão, a cidade foi habitica por tritões/sereias e seus amigos camarões gigantes. O governante de Lentópolis é chamado Rei Manta, e sua filha é a Princesa Adva. Lentópolis é o único lugar do Habitica que não é afetado pelas travessuras mágicas de Primeiro de Abril.
Biblioteca de Lentópolis Uma biblioteca localizada na cidade submarina de Lentópolis. Os livros foram encantados muito antes de afundarem no oceano. Os encatamentos protegem os livros da água, fogo, mofo, pestes, ladrões, furos e até mesmo citações inapropriadas.
Campo de Corrida de Lentópolis Um campo de corrida para cavalos-marinhos, localizado na cidade submarina de Lentópolis.
Doca dos Diligentes Local para embarque e desembarque de submarinos para e da cidade de Lentópolis.
Masmorras da Labuta Calabouços abandonados onde bravos(as) Habiticanos(as) ainda vão na procura de uma missão, frequentemente cobertos(as) de gosma e lodo, devido ao fato deste ser o lar de um inimigo terrível.
Campos Prósperos A área mais produtiva do Habitica, introduzida no Festival de Outono de 2015. Ela é comandada pela Ceifadora Alegre, uma alegre e amante-de-doces senhora esqueleto. Esta área é formalmente mais conhecida como Campos de Pousio, devido ao seu ambiente árido e inóspito. Décadas da magia de cura da Ceifadora Alegre transformaram esses campos nas terras férteis que vemos hoje. Recentemente, ela se tornou um local de algumas descobertas arqueológicas.
Forte da Negligência Localizado no pico do Monte da Procrastinação. A inscrição nas portas de pedra diz o seguinte: "Aqui reside a criatura que encarna os seus maiores medos, a razão de sua inatividade. Entre e enfrente seu demônio!"
Boa Cronometragem O mais fino empório mecânico do Habitica. Localizado na Cidade dos Hábitos. O proprietário é conhecido apenas como “Grande e Poderoso”.
Grande Museu Um museu localizado na Cidade dos Hábitos. Um esqueleto de Tiranossauro é um dos seus muitos artefatos em exposição.
Cidade dos Hábitos A capital do Habitica! Sua principal praça é chamada Praça da Produtividade, e sua principal fonte de água é Enseada da Conquista. A Cidade dos Hábitos possui também: o Mercado do Alexandre, o Mercador; os Estábulos do Matt, o Mestre das Bestas; a Taverna do Daniel, o Dono da Pousada; uma Biblioteca Pública, um Grande Museu e a Boa Cronometragem.
Biblioteca da Cidade dos Hábitos Uma biblioteca pública com uma grande seção de livros de alquimia.
Salão do Hábito Um grande salão, no qual tópicos importantes são discutidos.
Salão dos Cavaleiros de Mamute Este salão majestoso é uma incrível obra-prima da arquitetura. Sua combinação de gelo e pedras torna ele uma construção de tirar o fôlego. Lar dos Cavaleiros de Mamute das Planícies de Stoïkalm.
Campos de Gelo Uma vez, casa da mãe Urso Polar e seu filhote.
Cavernas dos Dragões de Gelo Túneis tortos que brilham com geada... e com riquezas incalculáveis. Localizadas nas Planícies de Stoïkalm.
Baia Imkompleta Uma praia que normalmente apresenta águas calmas. Uma tartaruga gigante volta aqui todos os anos para deixar seus ovos.
Lago Animado Esse lago é encontrado no extremo sul de Habitica. Certa vez foi transformado em uma lagoa de patinação por um pinguim zangado.
Laboratórios Capacidade Máxima Este laboratório recebeu uma visita do futuro. O Amigo de Responsabilidade Robótico foi inventado aqui.
Montanhas Sinuosas Essas montanhas são casa tanto de amigos quanto inimigos. Seu pico mais alto é o Monte Habitica.
Borbópolis Uma cidade flutuante introduzida durante o Festival de Primavera de 2016. Essa florida cidade fica à deriva das nuvens acima de Habitica, fabricando recompensas personalizadas e fazendo as mesmas choverem sobre os(as) Habiticanos(as) que merecem. As Abelhas Mágicas mantém a cidade flutuando, e as Borbomágicas se reúnem ao redor de possíveis ameaçadas. Seu governante é o Primeiro de Abril. É mais comum que ele seja encontrado acima das Planícies de Stoïkalm, devido ao seu namoro com a Lady Glaciata.
Monte Habitica Seu pico congelado é o mais alto das Montanhas Sinuosas. É um bom lugar para fazer piqueniques e aproveitar o sentimento de dever cumprido. O covil do Vício está escondido nas profundezas de suas sombrias cavernas.
Monte da Procrastinação Uma montanha conhecida por fazer até os menores desafios parecerem insuperáveis. O Forte da Negligência fica localizado no seu cume.
Reino do Vácuo Um estranho e inconstante submundo da escuridão.
Dunas da Distração Esse árido deserto não é um lugar muito produtivo, e as dunas brilhantes levam muitos viajantes a se perderem.
Esgotos Os esgotos abaixo de Habitica possuíam um perigoso poço de diárias não feitas.
Savana Tvagaresempr Essa ardente e vasta planície é o lar de Guepardos, Babuínos, Hipopótamos e Cangurus. Ela possui um oasis, no qual Habiticanos(as) podem descansar em dias produtivos.
Floresta Nevada Sonolenta Uma floresta nevada com grandes montes de neve e árvores geladas.
Fazendas da Luta Uma fazenda de gado. Lar da estimada vaca mutante.
Torre da Starsystemic Uma torre pertencente à Staysystemic, a Vidente. A Batalha Lunar acontece aqui.
Rochedos de Stoïkalm Essas normalmente são áreas tranquilas, localizadas nas Planícies de Stoïkalm.
Campos Gelados de Stoïkalm Esses antigos campos gelados eram intocados, até que o Tigre Dentes de Sabre Zumbi foi desenterrado.
Planícies de Stoïkalm Uma tundra gelada e invernal ao norte de Habitica, geralmente conhecida por ser calma. Ela foi introduzida durante as Maravilhas de Inverno de 2015. Versões pré-históricas dos mascotes e montarias do Habitica vivem aqui, incluindo T-Rexes, Mamutes, Triceratops, Tigres Dentes de Sabre, Pterodáctilos e Velociraptors. Eles são conhecidos por vagarem até os Vulcões, Penhascos e Campos Gelados mais próximos. As Planícies também são lar dos Cavaleiros de Mamute, dos Dragões de Gelo e das Fadas do Solstício. A líder dos Cavaleiros de Mamute de Stoïkalm é a Lady Glaciata.
Vulcões de Stoïkalm Esses vulcões cobertos de neve estão quase sempre cheios com andarilhos(as) e turistas. Existe uma fonte termal no seu cume.
Pântano da Estagnação Esconderijo da fantasmagórica Recaída, a Necromante. Esses pântanos também são o lar de Sapos e Jacarés.
Interior de Tarefana Possui uma Loja de Roupas e o Jardim de Borboletas do Habitica. Cuidado com as tempestades...
Matarefa A maior floresta frutífera do Habitica, onde as Fadas Florescentes ajudam a cultivar macieiras e arbustos frutíferos. Jack, o Espírito da Lanterna, é um prestativo fantasma da colheita que guia os(as) fazendeiros(as) de Matarefa. Certa vez foi incendiada por Crânios Flamejantes. Habiticanos(as) visitam de tempos em tempos para ajudar as Fadas Florescentes ou para procurar por novas poções mágicas de eclosão.
Deserto de Tempos Perdidos Um distante deserto na orla hostil do Habitica. Os portais tendem a falhar nas proximidades.
Fortaleza Subaquática Escondida na Fenda Escura, próxima a Lentópolis. Esta fortaleza certa vez foi tomada por Crânios D'Água e pela Princesa Adva.
Lago Lavado Este lago certa vez já esteve poluído por pratos sujos.

Localizações Não-oficiais

Muitos(as) jogadores(as) gostam de escrever histórias sobre suas aventuras no Habitica, transformando suas tarefas diárias em batalhas contra monstros imaginários e outras aventuras. Jogadores(as) são livres para imaginar e descrever localizações e pontos de referência não-oficiais em seus próprios contos. Perceba que apesar do roleplay[1] de mundo-do-Habitica ser permitido na Taverna, a guilda Roleplay Pavilion foi criada para evitar sobrecarregar a Taverna com postagens de roleplay. Você também pode ler histórias de desafios passados, chamadas de Contos de Valor Incomum, que encorajam usuários a postar contos na Taverna para todos lerem e aplaudirem.

Allegories

The Mapping of Habitica: An Allegorical Tale of Tasks

by Vanyalosswen

The geography of Habitica continues to defy most attempts at mapping, simply because every would-be cartographer gets different results at different times. Two travelers may measure the distance between two points, and while one finds it a short and easy road, the other finds it steep and rocky. A place that is easy for one person to find may be nigh-impossible for another.

Even single travelers find the landscape unplottable. Many have napped beside the road, only to wake the next morning to find that the path to their destination has lengthened during their sleep. Some who try to avoid delays by sprinting are successful, but those who are not often find themselves lost entirely when they run out of breath. A destination that was once difficult to reach from home can become easier with practice, or more difficult with passing time. A traveler may pass the same swamps, side roads, and other distractions multiple times even as the end of their journey gets visibly closer. The only generally agreed-upon way to reach a distant goal is to keep it in sight and simply keep walking (or riding), with an eye out for unforeseen obstacles that may necessitate a change in plans or strategy.

Fortunately, the residents have identified a few stable spots that make gatherings easy, and have built their tavern and larger guild-halls there. Local landmarks like Washed-Up Lake require little specialized skill to reach, and these small journeys embolden travelers for longer ones. But these long journeys go deep into obscurity. Elder adventurers carry memories of battles only they could ever understand, and treasures only they could have ever found, and while they may share some tales with friends, others they keep as private as their own hearts.

Safety in the Inn: A Visualisation of Dailies

by Vanyalosswen

The Fair Folk of old were so called not because they were really beautiful, but as a euphemism: to call them by any more precise name would be dangerous. In a similar fashion, the people of Habitica had taken to calling their most persistent foes "Dailies", despite the fact that they usually preyed at night. It was by day that people maintained wards against them, hunted down the lesser beasts that served as their henchmen, and cleared away the full garbage cans and piles of laundry that might serve as hiding places.

Only Daniel knew why the Inn was safe. Those who signed their name in his guestbook looked long at the parchment pages, wondering what kind of spell was on them, or what kind of bargain its owner might have struck with the creatures of night. Some asked him directly, only to receive a smile and a wink in reply.

The rooms upstairs had windows, and if one was feeling brave enough to look out, one might see the brief flash of static across the sky as Cron passed, and catch a glimpse of something running past in the dark outside: something swift and single-minded, with no discernible features but its teeth. Those negligent in their tasks would wake the next morning with fresh wounds, dealt as they slept, or might even be attacked as they struggled to ward the creatures off in their last few minutes, missing the mark only by moments, and defenseless against that which answered only to Time.

The Mirror of Clear Resolution

The Mirror of Clear Resolution is not an official place in Habitica but serves as the basis of the following allegory, created by Vanyalosswen

Up in the northern hills, a small lake sits, surrounded by pine trees. In winter, as the year turns, the lake freezes, and its surface becomes reflective. Snow falls on it all day while no one is looking, and those who would gaze upon the mirror must brush it away: quite a chore for those who visit infrequently.

The first task is to see yourself clearly, just as you are: this takes a fair amount of practice. Many people spend time squinting in the dim winter light, trying to see a detail they once loved and recognized, but that is no longer there. Others are ashamed or afraid of what they see, and do not see the truth because they do not wish to. Or the truth may be neither good nor bad: only unexpected, and thus difficult to recognize. Even the experienced do not get a clear image right away; it comes only with patience.

If the first step is completed successfully, the next is to see yourself as you wish to be. This step is both easier and harder than the first. Most people see something as they look: something vaguely both familiar and pleasing, perhaps resembling what they'd wished to see before. But too often the vision is very hazy. Perhaps flaws in the old vision are blurred away, with nothing clear to replace them. Some find that their ideal selves look so different from their present ones that the image is unrecognizable, and soon fades. The mirror will not show what is truly impossible, but sometimes pleasant possibilities are unexpected, and hard to envision without a long gaze and experimentation.

The last step, then, is to not only see that clear image, but to preserve it. When spring arrives the ice will melt and the mirror will be gone. The only way to preserve the image is to remember it clearly and, if at all possible, to become it.

Veja Também

  1. Termo mantido no idioma original, trata-se de uma encenação ou de uma interpretação de papéis.
Advertisement